domingo, 31 de outubro de 2010

Sem data

Eu tento fazer o que falo. Às vezes fica só de boca, às vezes faço sem pensar. Mas nunca falta vontade de acertar. Embora às vezes eu erre feio, não sinto dor ao pedir desculpas, um pouco de vergonha talvez, orgulho quem sabe, mas eu peço. E se quiser me dizer algo importante, olha aqui ó...


* Imagem de arquivo pessoal. Foto de Horrorosa.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

27.07.2010

Parei de dormir para pensar em você. Mesmo sabendo que precisava descansar, parei de dormir para pensar em você. Abri os olhos ainda miúdos do sono abandonado e te chamei para bem pertinho dos meus pensamentos. Você veio como uma tempestade brilhante de raios. Tantas dúvidas e inseguranças constantemente relampejadas sobre minha insônia. Por que você? Por que eu? O que você quer de fato? O que eu quero contigo? Como agir de agora em diante? Qual o próximo passo?... Preciso te falar enquanto o sono não vem que me acostumei sozinho e, agora que você apareceu, me deu medo de fazer tudo errado, de ver problema onde não há, de dar ouvidos demais ao que os outros poderão dizer, de não aproveitar... Um medo de acreditar nas minhas próprias palavras, de que o legal é justamente o que nos torna diferentes, distantes um do outro; porque nessa distância, temos um caminho inteiro só nosso para enfeitarmos. Me diz alguma coisa antes que o sono volte com toda essa minha insegurança transformada em pesadelos. Me liga dizendo que também não consegue dormir porque eu não paro de pensar em você. Me liga e me acalma, me manda dormir com os anjos para que amanhã, digo hoje, eu acorde desejando te ver de novo sem medo de sonhar acordado...

domingo, 24 de outubro de 2010

11.09.2010

Eu por minha vez, já faz tempo que não me pergunto sobre o futuro. Limito-me ao exercício nada fácil de experimentar com intensidade o presente que me pertence, refletindo sobre minhas escolhas, respeitando minha intuição sempre na tentativa de acertar e comungando as dores e os sabores dos encontros que se dão nesses caminhos de meu Deus. É só assim que consigo me pegar com saudade do que o presente não me deixou levar pro futuro! Que é hoje!

domingo, 17 de outubro de 2010

26.06.2010*

Olho no olho
Olho na boca
Cabeça flutuando
Cabelo em

Na sala 
No jardim

Suor descendo
pelo pescoço,
entre as sobrancelhas
pelo nariz.

Tem uma    esperança        na sala.

Vou fechar os olhos pra te ver ...................................................... dançar.




















* Processo da performance "Obra sem Título", com L. Freire. 
** Imagem de M. Gamarra.

domingo, 10 de outubro de 2010

07.10.2010

Não ando... Corro. Tenho corrido numa urgência que quase sempre não é necessariamente minha, mas com a qual compactuo e, disso não me orgulho tanto assim... Nisso me distancio, me calo e sigo por tantos lugares que se tentar descrevê-los vou misturar todas as cores e não desenharei nenhum deles como realmente são... Um dia não é conta certa, eu sei... Mas um dia eu paro.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Exercício sobre um lugar comum chamado Amor*

Porque no fim das contas o que une as pessoas é o amor - é clichê, mas é a mais pura verdade. E o amor que tanto buscamos não está nos outros, está em nós mesmos. Quando sabemos quem somos; quando aproveitamos nossas dúvidas, fraquezas e fracassos para aprender sobre nós e sobre os outros; quando a dor é compreendida como um estágio e não como algo definitivo; quando aprendemos que olhar nos olhos pode valer muito mais do que qualquer palavra bonita; quando descobrimos que a solidão não é condenação e sim contato consigo mesmo; quando o presente é mais interessante do que um passado frustrante e um futuro sombrio, aí sim estamos aptos a amar! Aí sim, atrairemos quem tem amor pra dar, amor de quem quer nosso bem simplesmente, mesmo que não fique pra sempre. Portanto, não se deixe enganar, não se lamente nem tenha pena de si mesmo por não se encaixar no que vendem ou exigem lá fora. É balela, é furada! Não posso sentir sua dor por você, pelas limitações que você tem, nem dizer que a sua dor é maior que a minha e vice-versa, pois cada um sabe onde lhe dói, mas acredito que ninguém sofre nada que não possa aguentar! Portanto, seja firme, seja confiante, seja alegre, seja amor e nunca será solidão! 

* 19.01.2010.

domingo, 3 de outubro de 2010

02.02.2003

A vontade é de só olhar bem nos olhos
e decidir sem falar:
ir embora ou abraçar.


(Depois de tanto erro e confusão, fica difícil dar conta dos sentimentos por meio da linguagem. É hora de escutar, de silenciar e usar os sentidos para perceber o que de fato está acontecendo, o que se deseja por trás de tanta inconstância) - 14.10.2012.

26.06.2010

Feche os olhos que eu vou dançar pra você...