domingo, 29 de maio de 2011

05.04.2011

Esperando passar a palavra certa para encaixar na frase incompleta presa na cabeça.

Versão 29.05.2011 de 06.04.2009

E o que foi uma desmedida paixão é hoje uma sólida amizade. E eu pensava que a gente se afastaria até nos tornarmos ilustres desconhecidos. Mas existe algo entre nós que impediu isso de acontecer, que foi maior, que nos mostrou outros valores e nos guiou para o que éramos no início - apenas bons amigos. Porque com a passagem do tempo sobrevive apenas o que de fato é genuíno, verdadeiro, sincero. Mesmo com toda a raiva que eu senti, com toda decepção, dor, tesão renegado, no final das contas o que sobrou foi o que nunca deixou de existir: o desejo recíproco de estarmos sempre bem!

domingo, 22 de maio de 2011

12.04.2011

No reverso da sua poesia
que rima minha pele branca,
aperto sua métrica
em minha desarrumada cama;
E no seu colo prosa noite toda,
pra acordar enredo no céu da tua boca.

Outro trecho de 15-16.11.2010

[...] Mas nem tudo está perdido, porque onde estou não é tão mal assim, até ganho dinheiro, até tenho amigos. E esses são tantos que me confundo sobre o que sinto, são tantos que até duvido. Antes de dormir escrevo um pouco. Criei esse hábito para não esquecer de mim, para me conhecer melhor. Sempre antes de dormir, escrevo ao menos uma frase que a princípio pode não significar muita coisa, mas dias depois revejo e me encontro naquela mesma frase. Nem sempre gosto, é que sou dado a rimas pobres. Tenho pensado em montar a minha árvore genealógica, interrogar meus pais e me descobrir nos outros, nos que nunca conheci. Descobri-los em mim. Tenho essa ânsia desde cedo, me conhecer, entender porque faço desse o meu caminho. Às vezes parece que faço questão de me perder, porque me dano pelos mais improváveis caminhos. Às vezes acredito que é fácil tomar as decisões, aquelas cruciais para pisar num solo mais firme, naquele campo verde onde crescem apenas frondosas árvores de consciência tranquila, mas quando se trata de mim, descubro que não é bem assim. Com os outros é mais fácil, até pareço experiente quando condeno um amigo ou mesmo desconhecido pelo erro cometido. [...]

domingo, 15 de maio de 2011

Fim de 08.02.2011

Queria poder alcançá-la para além do óbvio e dizer ou fazer algo que realmente a tocasse!

domingo, 8 de maio de 2011

O Ônibus - Texto Incidental*



ELE: Te vi chegar...
ELA: Te vi de longe.

(Riem. Olham-se).

ELE: O céu tá estrelado hoje...
ELA: Eu sou de virgem.
ELE: Tô quase terminando arquitetura. Mas tô devendo umas 3 matérias...
ELA: Eu não como carne.
ELE: Sabe que a maré vai tá baixa amanhã de manhã?
ELA: Eu tô tentando parar de fumar...

(Toca um merenge).

ELA: Adoro essa música!!!
(Conduz ele na dança)
ELE: Eu tenho labirintite...
ELA: Eu sou fã do Patrick Swayze!!!
ELE: É uma reta só daqui pra minha casa...
ELA: Não, e aquela cena que ele suspende ela no final... Linda!!
ELE: Tudo certo para amanhã?!
ELA: Certo o que?!
ELE: Você quer aprender a surfar?
ELA: Eu...
ELE: Eu te pego!
ELA: Eu tenho carro.
ELE: Eu te espero.
ELA: Eu vou!

* Versão 08.05.2011 de 15.01.2011.  
** Imagem de arquivo pessoal, por Peixinho.

domingo, 1 de maio de 2011

Versão 01.05.2011 de 02.04.2011

Você falou tão de perto que senti as palavras bem dentro da minha boca.

04.04.2009

Vem arte, se apossa de mim
me tira desse marasmo
me abre os olhos para o que importa
me toca com luz e cor e cena e dança
vem arte, me mostra quem sou.

Jogado em ociosidade não sou nada
vem arte e me sacode
me tira do eixo
e me mostra a que veio
a que vim.

Vem arte, preenche meu dia
transforma o real
me indica caminhos,
que eu vou.