domingo, 14 de agosto de 2011

23.02.2011

Tudo no lugar errado.
Tanto para organizar.
Nada o que fazer.
Falta amor.
Falta "você".
E eu jogando com palavras.
Segurando o choro.
Inventando graça.
Falta tudo.
Sobra "isso".
Não durarei muito.
Não farei falta.
Não causarei dor.
Não deixarei sorriso.

Um comentário:

Jenny Paulla disse...

o vazio desfaz nossos elos mais profundos com a vontade de viver.