domingo, 2 de outubro de 2011

Versão 02.10.2011 de 15.02.2011

Escreva, eu digo a ela. Quem sabe assim você melhora. E ela pergunta o que, o que escrever. Tudo, qualquer coisa, um pensamento, um sonho, um fato, um desejo, um desabafo, até desenhe se quiser... Tome esse caderno de uso pessoal e intransferível. Não é pra mim nem pra ninguém que te peço isso. É por você, é uma forma que encontrei, que imagino sirva para conduzir tanta tristeza para outro lugar bem longe de si... Pode dar errado, pode não levar para lugar algum... Mas pode te levar para onde você mais precisa - para si mesma! Vá, escreva, tente, se esforce... Será o seu segredo!

3 comentários:

parole disse...

Escrever para levar a tristeza para longe de si... maravilhosa essa dedução, querido e acho seja essa razão de eu escrever.

Estava com saudades de te ler.Meu beijo e uma semana linda para vc

Antônio Sozinho disse...

!!!

Ana Agarriberri disse...

É o conselho que dou pra mim quase sempre,acho que se não escrevesse explodia.


Saudade que eu tava daqui. Beejo,beejo.