segunda-feira, 19 de março de 2012

+ 18.03.2012*


[...]
ELA: Lembra quando a gente se chamava de linhas paralelas? E a gente era assim mesmo. Iguais, necessários um ao outro, feito linhas paralelas. Só que elas não se encontram…
ELE: Se encontram no infinito.
ELA: Acho que a gente só vai se encontrar lá.
ELE: Ou num ônibus lotado! (Risos sem graça).
ELA: Pois é…
ELE: É, né? Ai, ai…
ELA: Calor, né? (Ele afirma com a cabeça). Vou descer aqui. A gente se vê (olham-se uma última vez, antes dela descer do ônibus).
ELE (só no ônibus lotado): Tomara.
[...]

* Trecho de "O Ônibus", de Aline M. e Amanda D., inspirado em "O Dia que Júpiter Encontrou Saturno", de Caio Fernando Abreu.

2 comentários:

Gracita disse...

Bom dia!
adoro passar por aqui e ler estes posts maravilhosos. Sou amante da boa leitura e admiro quem tem o dom de escrever. E você dá vida aos textos. Parabéns!
Tenha uma linda semana!
Beijinhos afetuosos
Gracita

João Krustin Guimarães disse...

Eu vim saber do Bodearte depois que acabaram os dias da inscrição. Mas a gente pode marcar de se encontrar na cidade, eu quero conhecer você, tirar a máscara, vai ser interessante.
A gente está elaborando ainda como fazer esse movimento dos bueiros. Daqui de Natal só tem 3 pessoas no blog. Mas é uma ideia legal. Dia desses a gente saiu colando adesivos na mochilas alheias, pra divulgar o blog.

Desculpa a demora na resposta, meu computador tinha quebrado.