domingo, 29 de julho de 2012

Versão 29.07.2012 de 02.11.2009

sua indiferença, sei lá, silêncio
seu silêncio, sei lá, introspecção
você assim calado, parado, na sua
sem seu contato, o que pensar
se vim de longe
e mesmo assim parece que não saí do lugar
pareço fantasma te acompanhando
pelos cantos da casa
pareço sombra
minhas perguntas te irritam
você assim na defensiva, o que fazer
se não sei se agrado
e você diz que tudo bem, normal
e eu vou embora com a sensação
de que estive o tempo todo
no lugar errado.

Um comentário:

João disse...

já enviei o e-mail. Desculpa pela demora. hahahaha




Desculpe, mas não resisti.