quarta-feira, 22 de agosto de 2012

08.12.2010

É preciso mesmo estar prestes a morrer, com a faca pendurada sobre a cuca, só assim é possível sorrir com mais verdade e vontade. Só assim caminha-se firme e decidido e o tempo é antes de mais nada um aliado, amigo sincero sempre apontando o que realmente importa. É preciso saber da própria morte como algo agendado para as 6 da tarde de todos os dias, que antes disso sempre será happy hour. Apenas com a morte coladinha no cangote a gente ama com mais generosidade. Fora dessa condição só há vida desperdiçada.

Nenhum comentário: