domingo, 12 de agosto de 2012

10.01.2012

Às vezes esqueço as palavras mágicas do sorriso e então o olhar acinzenta o mundo. Quero tanto te fazer feliz, mas não sei se ainda tenho créditos. Tua tristeza me entristece. Onde se aperta para dar marcha-ré? Onde para e se começa de novo? Onde estão os primeiro-socorros para sararmos todas essas feridas? Precisamos conversar, uma vez mais. Não, precisamos conversar porque nunca o fizemos. Precisamos ir além do "tá tudo bem". Depende somente da gente. Não quero contar culpas, nem mágoas. Nem disputar a razão e ensinar procedimentos e condutas. Também preciso de aulas, também preciso aprender. Uma lição que seja.

Nenhum comentário: