domingo, 2 de setembro de 2012

08.02.2011 e o último pedaço já postado

Basta olhar nos olhos dela e me vem o choro na garganta. Não é mais ela. Não a reconheço. Me dá raiva, não sei reagir bem a essa mudança, tão evidente que deixei passar, que ignorei... E agora é difícil acreditar num retorno, em melhora! Eu sei que pensar assim não ajuda, mas... Eu só queria que ela percebesse que depende dela e não de mim ou de ninguém. Queria que ela parasse e decidisse mudar para melhor, que resistisse, que não se entregasse ao cansaço, à preguiça, à falta de vontade. Queria que toda energia de antes, eu sei, mal utilizada, retornasse para ser direcionada ao que de fato importa - à vida! Queria ser diferente também, estou tentando, mas queria poder alcançá-la para além do óbvio e dizer ou fazer algo que realmente a tocasse!

Nenhum comentário: