quarta-feira, 3 de outubro de 2012

27.01.2011

Um "olá" ou "boa noite" vindos agora de você são o suficiente para me ferir o peito e desnortear os meus sentidos. Nessa sua ausência inevitável, essas palavras vindas do nada depois de tanto silêncio, quando já me acostumando, perco o sono e enlouqueço; mas te respondo para me sentir vivo, para não me dar por vencido e para nutrir uma breve alegria ao supor que no fundo tudo isso é falta do que você deixou sem motivo! Boa noite, durma bem.

2 comentários:

Aryane Pinheiro disse...

Isso é inexplicavel e causa sentimento dúbio amor e ódio. Prefiro o peso de me sentir vencida, a viver nesta sanfona emocional.

Beijos

Laisa disse...

Mas não sei o que pensar. Me parece algo bonito, muito bonito, mas tão distante.. tão distante...
Não sei por que, me lenbrou 'a whiter shade of pale'.


Praça da Piedade. Você escolhe o dia e horário.