quarta-feira, 7 de novembro de 2012

07.11.2012

Querido calor,

Precisamos conversar. Acho que está na hora da gente rever nossa relação. Eu preciso de um tempo, estou me sentido sufocado, abafado, grudento. Eu saio na rua e as pessoas já percebem que eu não estou bem, eu suo, eu fico ofegante, eu fico zonzo, tudo por causa dessa sua pressão sobre mim. E não é que a relação esfriou, pelo contrário, ela é até bem quente, mas tanta proximidade e nessa intensidade, queima o meu juízo!
Lembra de quando começamos, no inverno passado? A gente vivia juntinho, dávamos-nos tão bem. Mas o clima mudou, não sei como, sei apenas que não somos mais como antigamente, você mudou, eu mudei... E isso não significa que eu não te ame mais, nem que você não seja mais importante na minha vida. Acontece que às vezes precisamos respirar outros ares, você sabe! Eu entendo se você ficar esquentado e quiser me evitar por um tempo, acho até bom, pra nós dois. Saiba, não é você, sou eu! O que mais me interessa é sermos amigos, e isso depende só de você... De toda maneira a promessa de ficarmos juntos no carnaval de Olinda continua de pé! Até lá! Beijos!

...

2 comentários:

รяª Nathalia disse...

Um tanto clichê. Mas é uma das formas mais simples de sair de uma enrolação.

Gostei daqui.

Mariana das Neves disse...

Tão divertida essa alusão ao calor, e tão cheia de verdades.
Eu gostei!