domingo, 20 de janeiro de 2013

Versão 20.01.2013 de data desconhecida

Chore,
chore mesmo,
sinta dor,
sinta falta,
lamente-se,
arrependa-se
pelo o amor,
que borrou,
que estragou,
que acabou.
Agora saia,
parta, siga
sua vida de
lágrimas e
feridas,
de faltas
e mentiras.
Que da minha
não sobrou
nenhuma
cantiga.

Um comentário:

Gracita disse...

Olá amigo!
O amor quando chega ao fim deixa feridas profundas e enormes cicatrizes que só o tempo é capaz de curar. Um domingo repleto de sorrisos e grandes emoções.
Beijinhos no coração e muitos afagos na alma.