quarta-feira, 12 de junho de 2013

26.06.2011

As palavras são objeto maleável para você. Quando leio o que você escreve vejo tanta sinuosidade, tanta leveza apesar de toda dureza e dor despejadas. E eu sou tão reto tão preso tão limitado, que te invejo. Pareço mentira perto do que você escreve.

Nenhum comentário: