domingo, 14 de julho de 2013

26.01.2007

Nem toda curva é perigosa.
Nem todo giro deixa tonto.
Nem todo risco é de morte.
Mas nunca é demais prudência ao acelerar.
Pensar pra responder.
E não contar somente com a sorte.

Certas coisas que fazemos, 
por mais tontas que pareçam,
nos põe em perigo a vida inteira.
Nem toda emoção é prazer.
Mas não conhece limites
quem não chega na beira.

Um comentário:

Mariana das Neves disse...

Sábias palavras.

É preciso cair para se ter dimensão da queda, até isso não se tem ideia, não se tem limites.