domingo, 7 de julho de 2013

Suicídio*

Um corpo caído, estatelado no chão. 8 andares. Susto e sangue em torno do corpo. Trânsito parado. O corpo parado e o sangue escorrendo.  Queda interrompida pela calçada. Muitos ossos quebrados e um rio de sangue a caminho do esgoto. Muita gente em torno do corpo, olhando pro corpo e pro alto. Olhando para a varanda do oitavo andar, dava pra imaginar um trajeto rápido, muito vento no rosto e o olhar arregalado de medo, talvez... Muitas dúvidas em torno do corpo. Muita gente. Muitas lágrimas. Muito sangue. "Alguém chame a ambulância! Alguém ligue pra mãe dele..." - gritaram!


* 28.04.2012.

Nenhum comentário: