domingo, 7 de julho de 2013

Versão 07.07.2013 de 08.06.2011

Faço das suas palavras minha poesia.
E do seu silêncio, minha agonia.

Nenhum comentário: