domingo, 6 de outubro de 2013

15.08.2012

Já me cansei. Desregulei o relógio biológico, troquei os ponteiros do sono e da fome. Agora resta-me o imprevisível. Quantas horas dormirei? Terei fome ao acordar? E nessa falta do que fazer, faço cada vez menos o pouco que devo, cada vez mais lento, adio o quanto posso e tenho podido muito, tanto que só como e durmo. Na hora de comer durmo. Na hora de dormir, petisco, rastejo pela casa, até durmo. Já me cansei e mesmo cansado sigo aceso, acordado. Amanhã que já é hoje tentarei almoçar antes da janta, com alguma sorte, ou quem sabe insônia, até tomo café da manhã. 

Nenhum comentário: