quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

23.11.2013

Vai andando, vai fazendo, vai pensando, vai. Não há volta, nem voltando. Cada passo é pé gasto, mas é também caminho formado. O tempo não destrói nada sem antes nos deixar criar. Vai, que recuar é apenas ir pra frente por outro caminho. Não há atalho para o dia de amanhã, nem passagem secreta. O amanhã não está ali, ele nasce a cada instante e é moldado no ato da sua realização. O amanhã de ali adiante só faz sentido quando se vê por onde já se passou. O amanhã distante, aquele tão esperado embora nem sempre realizado, só existe em relação ao passado.

Um comentário:

Pérola disse...

Não há hipotese: temos mesmo de continuar...sempre.

beijo