quarta-feira, 28 de maio de 2014

Versão 28.05.2014 de 10.01.2014

Vou embaralhar os astros e
nascer noutro signo do sol
só pra ver se para de chover
sobre meu ascendente
cabisbaixo.

domingo, 25 de maio de 2014

Última frase de 19.02.2012

Adoraria ter calma para o que me toma e me faz tremer ao me aproximar de mim.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

19.08.2012

O gato de fato
ainda não foi castrado
Será que aguenta depois de velho?
Sequer o vacinamos.
Estamos vacilando.
Descobri que tenho um tumor
na cabeça.
Tomara não cresça.
Tenho consulta marcada,
A médica é histérica
e já me põe medo antes
de ser atendido.
O gato segue inquieto,
tem noites que pupila
dilata, só descansa depois
de rasgar tudo com as unhas afiadas.
Uma noite atacou meu braço
cortou fundo, ardeu e sangrou
Meus nervos não são de aço.
Não sei se aguento,
peço apenas que os dias
sejam corridos.
Lamento informar
Mas eu e meu gato
corremos perigo!

13.05.2014

Tenho os pensamentos fracos,
tão embaralhados e simplesinhos,
coitados.

domingo, 18 de maio de 2014

18.05.2014

Lavei pai de perna bamba
respiração ofegante
e corpo fraco
pensando em como
não pensar que não há
outro jeito,
que o nosso defeito
sempre há de nos acompanhar.
Estou todo molhado

31.03.2014

Falhamos na capacidade de amar e passamos a transbordar impaciência, incompreensão. Adoecemos uns aos outros, sem pedir licença ou merecer perdão.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Versão 26.03.2014 de 15.03.2014

Será é um olhar
desejoso,
são os braços
estendidos
para frente,
por aquilo que
não se sabe
ao certo
onde ou quando
como ou quem
está a nos esperar

domingo, 11 de maio de 2014

12.02.2012

- E quando eu sei que estou fazendo algo de errado com alguém?
- Quando o que você fez não te deixa olhar nos olhos dessa pessoa.
- E quando eu sei que estou fazendo algo de errado comigo?
- Quando você não gosta de olhar para o que está fazendo.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

25.01.2013

Ah, eu sou tanta coisa
e isso não é vantagem
ou elogio, pois entre tudo
o que sou, também posso ser
vazio.

Às vezes sou sem de fato ser
apenas dizem e eu
acredito, às vezes sou mesmo
mas sigo sem saber porque falam
escondido.

E quando digo que sou
não falta muito e já
duvido. É que entre ser  e dizer
há uma longa ponte
de resíduos.

domingo, 4 de maio de 2014

Versão 04.05.2014 de 08.03.2014

Entendo, o tempo nos é indiferente. Por isso mudamos nós. E hoje tenho olhado para ele não como algo que destrói, embora ele possa fazer isso também. Tenho visto o tempo mais como um solo fértil, uma oportunidade (ou várias delas), como adubo que possibilita a planta crescer. Tenho reparado menos as mordidas que ele tem me dado, menos os pedaços arrancados e mais o que tenho levantado com o tempo que tenho passado vivo. Não sei se me sinto decidido exatamente; acordado e atento é mais próximo do que ocorre comigo nesse momento!