domingo, 28 de junho de 2015

04.05.2015

A morte é um arquivo pesado
de download demorado
Um arquivo cujo título
sugere o triste conteúdo
Mas apenas quando
totalmente baixado
é possível ter
mais clareza
do que se trata.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

21.01.2013

Foi uma pausa angustiante.
Um intervalo silencioso
Suspendendo-os
por um
longo instante.

Pedaços de 11.04.2014

Sei que a responsabilidade não é exclusivamente sua, mas é justamente a sua parcela que tem mais me ferido, me entristecido (...).
Escrevo na tentativa de dissipar essa angústia, compreendê-la e por fim optar por uma postura menos agressiva, egoísta e injusta. Escrevo porque se falo, quando falo, perco a noção de espaço e tropeço e na raiva pela topada taco a pedra na sua direção. Escrevo porque no papel pensamento ganha dimensão e eu consigo ver com mais facilidade à imprecisão das palavras frente às nossas necessidades.

domingo, 14 de junho de 2015

Última parte de 09.03.2015

Saboto-me constantemente de maneira espontânea pois não há como controlar esse movimento perpétuo de nunca ser, esse movimento que não faz outra coisa a não ser apontar apenas o que pode haver, sempre desprovido de garantias.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Sobre o Tempo*

Passa, não para.
E ao contrário
do que se declara,
não somente arrasa
ou desgraça.
Mas também semeia
novas caras.




* 10.06.2015.
** Oração ao Tempo, álbum Caetano Veloso - Cinema Transcendental (1979).

domingo, 7 de junho de 2015

07.06.2015

A vida é dobra
desdobra-se
em múltiplos
eventos
acumulando-se
sem controle
num único
acontecimento.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

03.06.2015

Fechar os olhos,
no desespero,
é apenas declarar
o ingênuo desejo
de ausentar-se do corpo
sem sair do lugar.