domingo, 30 de agosto de 2015

09 e 26.08.2015

Eu disse não
Você deu nó
Eu não desatei
E nunca mais
fomos nós.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Desejo flutuante*

Talhei seu corpo no meu pensamento
e agora, nessas noites quentes
ao deitar suado na cama
imprimo no lençol os contornos
de um desejo que nunca realizaremos


* 26.08.2015.

domingo, 23 de agosto de 2015

Capaz*

É de desejo inventado
os olhos que te miram
rapaz
É de pressa fingida
as pernas que te escapam
capaz
de tropeçarem no imprevisto
dessa invenção:
tornar-se genuína
paixão.


* 23.08.2015.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

18.08.2015

Por que Deus não?

Porque Deus seria senão
uma mesma resposta vazia
para essas distintas perguntas
que me faço todo dia.

domingo, 16 de agosto de 2015

03.08.2015

Que silêncio é esse a dizer que
sem perceber algo estragou
nosso fim de semana?

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

12.08.2015

Amanhã eles se encontrarão
Olhando-se enquanto seguem
caminhos opostos
Imaginarão se seus destinos
se cruzam fora dessa condição.

domingo, 9 de agosto de 2015

29.07.2015

Até parece
que o vivo
não sabe
que morre
mais rápido
quando sofre
de vida
sem parto.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

13.05.2015

Ele não trazia nada de novo. Nada de novo que ele apresentava era tão diferente de antes. Tudo era mais do mesmo. Só ele não percebia que ninguém se importava com isso. Apenas ele não via que ninguém era tão diferente assim.