domingo, 29 de novembro de 2015

19 e 29.11.2015

Para os que arrotam arrogância depois que tomam certas verdades como absolutas; vale às vezes mudar a dieta de ideais e tomar um pouco mais de cuidado.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

24 e 27.06 e 25.10.2015

Houve
Ouve
Houve um tempo
Ouve-me
Houve um tempo em que
Escuta por favor
Houve um tempo em que a gente
Ei, presta atenção
Houve um tempo em que a gente se entendia
Olha
Olha para mim e
Me olha e diz que
Ouve-me
Diz que ainda há jeito
Sente
Senta um pouco e me ouve
Olha
ouve o que te digo
Sente minha angústia
e diz algo bom.

Série "Aleatórias Inspirações" - 3/8*

Ela pede um olhar-escavação, algo de perícia e passeio. Mas alerta para a confusão que é sua alma, seu dentro, seu peito-armadilha. Ela convulciona esse pedido e aguarda o brilho dos teus olhos vadios e dispersos varando todo o espaço abandonado que é ela em sua cama. Não pisque, aguente firme, e descobrirá que toda essa poeira dançando entre os feixes de luz amarelados de dor aguda e embaralhada é somente amor desregrado. 


* Inspiração em: http://manchareiseunome.blogspot.com.br/2015/11/reparar.html. 25.11.2015.

domingo, 15 de novembro de 2015

15.11.2015

A senhora esquecida queima o arroz
e com ele o tempero do carinho de sua neta
uma jovem mal criada azeda em sua memória
a dívida eterna de amor e almoços
de uma dedicação incondicional
O próximo prato de tanta vida insossa
servirá culpa por maus tratos.

domingo, 8 de novembro de 2015

08.05.2015

 Para E. M. e para os que ficaram, por enquanto.

Seu corpo emergiu
apodrecido de silêncio
de dor secreta
de distância desnecessária.

Seu corpo brotou em lágrimas
e afogou as lembranças
em pedaços mal colados

Seu corpo ecoou
palavra engasgada
garganta embargada
de dor e nó

Seu corpo se afastou
do pulso, do calor
para gelar nu
e triste
sobre a solidão

Seu corpo esperou
calado e frio
chamando pelo cheiro
o socorro que você
optou não ter pedido,
em vida.

domingo, 1 de novembro de 2015

Série "Aleatórias Inspirações" - 2/8*

Inferno
essa contingência
do que se espera
são
esses excessos
imprevistos
tudo o que aquece
a ausência de razão
imposta entre mim e
os outros


* Inspiração em Sartre. 01.11.2015.