quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

24.09.2015

Esse é um lugar incerto, dizia a si mesmo, justamente porque repleto de cômodas certezas e estabilidades. Transitórias todas, ele bem sabia. Um equilíbrio precário e ele agindo como se o futuro fosse previsível e palpável. Se podia tocar algo do amanhã, não seria mais que areia escorregando entre os dedos, farelos de objetivos mal planejados. Esse lugar incerto não lhe assombrava, mas nem por isso deixava de entristecê-lo, vislumbrando os pedaços rachados de desejos constantemente adiados.

Nenhum comentário: