quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

30.12.2015

Da falta de garantia sobre o futuro, resolveu se dar de presente aquela parcela do imprevisível que oferecesse mais probabilidades de saudável criação. Daquele dia em diante priorizou os detalhes que favorecem a formação de laços, apostou mais em gestos firmes e leves, olhos nos olhos, abraços mais apertados. Desde então, o futuro amanhece mais doce a cada dia. Não que esteja imune à dor ou isento de desarmonia. O tempo apenas passou a ser visto como um semeador de possibilidades de vida, menos tirano e muito mais um aliado.

Nenhum comentário: