quarta-feira, 2 de março de 2016

01.03.2016

Para o ser de azul.

Tem tradução o silêncio
imposto pela morte
inesperada?
Que língua é essa
a da vida
que se cala?

Nenhum comentário: