sexta-feira, 22 de abril de 2016

22.04.2016

É de areia que teu pé precisa.
Daquelas bem fofas e macias.
Brilhantes também. Não desérticas,
mas frias da tarde que se inicia.
Caminha e afunda levemente os passos
mantendo-se em equilíbrio precário
do mesmo modo que a vida
passeia sobre seu dia a dia.

2 comentários:

Lari Moreira disse...

Estou precisando dessa areia fria. Preciso andar afundando meus pés, e tudo mais que citou

Ricardo Monteiro disse...

Também preciso.